ViagensAmérica do Norte • 16/04/2018

#viajando – The Music Box Village, em New Orleans

Esta é uma daquelas coisas que você só descobre se conversa com moradores de onde você está viajando. É exatamente o tipo de coisa que eu gosto.
Nós ficamos hospedados em um Airbnb, e geralmente hosts do Airbnb deixam recadinhos pela casa, incluindo dicas de lugares para visitar, onde comer e etc. Este foi um deles, que nossa host Monique nos indicou. Ela disse que estava indo para lá pois havia uma feira de produtos locais e artesanato do bairro, e seria legal se aparecêssemos. Não resistimos.


Vou tentar explicar o que é a Music Box Village pra vocês. É uma mistura de instalação artística ao ar livre, com reciclagem de materiais e espaço de apresentações musicais. É um jardim de metais e folhagens, com pequenas casinhas que te fazem viajar por uma casa da árvore de uma família americana em New Orleans, por um templo budista no Japão e por um bangalô turístico na Tailândia ao mesmo tempo. E cada uma delas faz um som, uma música diferente.

Objetivamente, o Music Box é um projeto iniciado por artistas locais criadores da organização Airlift New Orleans, fundada depois da destruição do furacão Katrina com o propósito de ajudar outros artistas e músicos que perderam tudo na tempestade. Desde 2011, o projeto existia de maneira itinerante, indo até para outras cidades nos EUA. Em outubro de 2016, o espaço definitivo do Music Box foi inaugurado em um terreno no bairro de Bywater, onde antes era uma fábrica de metais.

Quando chegamos lá, a feirinha mencionada pela Monique estava acontecendo entre as casinhas existentes do Music Box. Aos poucos, começamos a entender do que se tratava. Cada casa ali foi construída por algum artista, ou um grupo deles, ou pelos criadores do projeto, e elas emitem sons dependendo do que você fizer lá dentro. Caminhar, tocar nas paredes, mexer cordas, bater tambores. Tudo produz um som. Juntando todas com a dose certa de prática e ensaio, realmente é possível montar uma grande sinfonia ao ar livre. Inclusive, no meio, fica um telefone antigo que é onde o cantor da banda pode ficar.


Passeamos pelas mesinhas de artesãos locais e batemos um agradável papo com Monique, que estava vendendo as velas que a namorada faz (e ela é apenas a pessoa mais divertida de New Orleans, sem sombra de dúvida – pra começar, ela foi extraditada do Brasil depois de acabar em Fernando de Noronha sem querer ao passar duas semanas em alto mar, tentando chegar da Europa para a África do Sul – “infelizmente, agora, não posso mais entrar no Brasil porque acham que eu era aquela tradicional gringa escrota que tenta roubar os pássaros e rãs da Amazônia”). Enquanto isso, escutávamos os mais diversos sons imagináveis, pois as crianças simplesmente amam aquele lugar. Afinal, é arte que você pode participar e ninguém vai te repreender se não ficar bonito.

O espaço é usado para dezenas de eventos, como aquela feirinha que fomos, pequenos festivais de música, performances artísticas e de dança, até orquestras se apresentam lá. É bom conferir a programação no site oficial para ver se tem algo bacana pra você ver. Como a Louisiana é um estado em rota de furacões, também é sempre bom checar no site se eles estarão abertos no dia que você decidir ir, e em quais horários.


É importante notar alguns aspectos do local, se você decidir visitá-lo (por favor, vá!):

– Se muito, tem umas 6 vagas de carro na frente do local. Vá de bike, de uber, a pé ou estacione em outra rua e vá a pé. Essas vagas mais próximas eles tentam reservar para prioridades como grávidas, idosos e deficientes.
– O espaço da vila com as casinhas, ou seja da instalação em si, não é pavimentado. É terra, grama e, se chover, lama. Então, vá de tênis.
– Eles permitem e adoram crianças, mas pedem que haja o limite de 3 crianças por adulto. Isso porque não há “monitores” ou supervisores em cada casinha – cabe ao responsável e apenas a ele cuidar das crianças e consequentemente ajudá-las a aproveitar o máximo possível de cada casinha. Vai ser difícil uma pessoa só cuidar simultaneamente de 5 ou 6 crianças.
– É proibido levar comidas e bebidas nos dias de visitação aberta. Eles têm comidas e bebidas vendendo por lá e consumir deles é parte do que ajuda a sustentar o local, então prestigie!
– Obviamente, como tudo é ou de madeira ou tem folhagens pra todo lado, é expressamente proibido fumar dentro ou próximo do Music Box Village.

Visitar:
  • The Music Box Village
    Site Oficial | Facebook
  • Endereço
    4557 North Rampart Street, New Orleans 70117.
  • Horário de funcionamento
    Sexta – 15:00 às 20:00
    Sábado e domingo – 10:00 às 20:00
    Horários variam bastante, é bom checar sempre o site.
Comente(0)
ViagensEuropaBélgicaViagensEuropaHolandaViagens • 26/03/2018

Comprinhas de viagem – Holanda e Bélgica

Voltamos de viagem da Holanda e da Bélgica com algumas comprinhas humildonas! E algumas pessoas perguntaram quanto se gasta por lá em uma viagem atualmente, então decidi mostrar em vídeo de comprinhas, como uma boa blogueirinha que sou.
A ideia é mostrar pra vocês os preços das coisinhas que comprei, em média, mas aviso que não me lembro de tudo que paguei. Sei que a maioria das minhas compras sempre ficava abaixo de 30 euros no total, no caixa, mesmo quando eu saía de lá com sacolas e mais sacolas.

A verdade é que a gente mais viaja pra comer do que pra comprar coisas. Gastamos muito, muito mesmo, em cafeterias, em restaurantes e com chocolates e queijos. Mas com roupas, itens de decoração e etc, apesar de comprarmos até consideravelmente muito, não ficou tão caro.
Teve um dia, no fim da viagem, que eu fui contar quantos euros eu ainda tinha em caixa, e havia tantos além do que eu previa que eu disse “hoje vai ser dia de esbanjar”. Foi o dia que comprei minha balança Hario para cafés, por 70 euros.

O vídeo está longo, sim, mas é vídeo de comprinhas né mores.
O que importa são as dicas que eu dou no meio do vídeo sobre compras, como gastar menos e etc. Acho inclusive que farei um separado só com as dicas.

E também vale para vocês verem como Holanda e Bélgica têm coisinhas fofas pra comprar! O bom de viajar e comprar itens de decoração, na minha opinião, é você ter algo que provavelmente ninguém mais vai ter por perto. Nada repetido ou parecido comprado na Tok & Stok do mesmo bairro. Algo com história!

Aí embaixo, deixei a lista de lojinhas citadas no vídeo e os respectivos sites para vocês pesquisarem onde tem essas lojas perto do seu roteiro de viagem. 🙂

LISTA DE LOJAS
Xenos (Holanda)
Loja de utilidades e itens em geral.
http://www.xenos.nl

Hema (Holanda)
Loja de utilidades e itens em geral.
https://www.hema.nl

Amsterdam Duck Store (Holanda)
Loja de patinhos de borracha.
http://amsterdamduckstore.com

Home of Cooking (Bélgica)
Loja de itens de cozinha e confeitaria.
https://www.homeofcooking.com

Flying Tiger (Bélgica)
Loja de itens de decoração e presentes.
https://be.flyingtiger.com

Jelly Jazz (Bélgica)
Loja de itens de decoração e presentes.
http://www.jellyjazz.be

The Chocolate Crown (Bélgica)
Loja de chocolates.
http://www.thechocolatecrown.be

Elisabeth (Bélgica)
Loja de chocolates.
http://www.elisabeth.be

Neuhaus (Bélgica)
Loja de chocolates.
http://www.neuhauschocolates.com

Leonidas (Bélgica)
Loja de chocolates.
http://www.leonidas.com/

Comente(0)
Topo