Em Brasília#brasíliacafé • 03/10/2017

#brasíliacafé – Los Baristas

Tem poucos lugares que a gente consegue dizer que se sente em casa. Porque? Acredito que o sentido de se sentir em casa é estar seguro. É saber que ali, naquele pequeno espaço, as coisas vão acontecer de maneira que vão te agradar, aquecer seu coração com carinho, cuidado e um pouco de amor. E que, se acontecer algo errado, será rapidamente resolvido porque a prioridade é você estar bem.

Essa descrição, se você pensar bem, serve para a sua casa, a casa da sua mãe ou um cantinho especial onde você mora. Essa descrição funciona perfeitamente para enquadrar o Los Baristas.

Fachada do Los Baristas

Cadeiras coloridas do Los Baristas

Leia mais…

Leia o post
completo
ViagensAmérica do Sul • 19/09/2017

#planejecomigo – Próximo destino: Montevidéu

Já tem um tempo que eu estava namorando a América do Sul. Estou em uma fase de economia financeira, então viagens mais longas ou distantes têm sido deixadas de lado, infelizmente. Logo, a América do Sul sempre aparece como uma alternativa porque os voos chegam mais rápido (em teoria) e as passagens e gastos, em geral, são mais baratas do que cruzar o oceano.
Então, depois de muito pesquisar, surgiu uma oportunidade de uma folga no trabalho e decidimos…

Vamos pra Montevidéu!

Como começou:
Tenho algumas horas extras para quitar no trabalho e acabei combinando com minha chefia de tirar logo uma semana. Começamos, então, a procurar algo pra fazer nesses dias, pois o Sr. Namorado também estaria livre. Olhamos passeios mais próximos de Brasília, como Chapada dos Veadeiros, Pirenópolis ou outros cantos, mas o problema desses passeios por aqui é que, se você contabilizar o valor pago, são preços muitas vezes tão altos quanto fazer uma viagem internacional. Então olhamos Santiago (Chile), que também tenho vontade de conhecer e tenho parentes por lá, depois Montevidéu (Uruguai) e também Buenos Aires (Argentina – que já fomos umas 3x então sempre fica por último, porque parece desperdício ir sempre pro mesmo lugar quando se pode conhecer coisa nova… mas é que a gente ama tanto aquela cidade!).
Por fim, decidimos ir pela questão financeira: onde seria mais barato ficar, mas ainda sim interessante. Santiago, apesar de nossa favorita, tinha passagens mais caras. E a maioria das coisas pra fazer por lá eram mais caras, como visitar pontos de esqui, parques nacionais, etc. Olhei Montevidéu, li alguns posts e percebi que pouca gente, mesmo, viaja pra lá. Não tem muitos blogs de viagem falando sobre o lugar. E isso pra mim é sedutor, sabem? Fico com mais vontade ainda de ir.

Pode ser que ninguém fale de lá porque não tem muito o que fazer e a viagem é meio chata. Mas pode ser que seja apenas esquecido, e seja incrível – como foi a Polônia pra mim, em 2014.

 

 


O aluguel:
É claro que continuo sempre preferindo o Airbnb para hospedagem. Já olhei alguns lugares e selecionei para escolha final. Eu e Sr. Namorado ainda temos que sentar e decidir em qual vamos ficar, porque há alguns detalhes importantes a serem considerados – o moçoilo passa mal e não consegue dormir sem ar condicionado, bichinho.
Querem dar uma olhada na minha lista de lugares selecionados em Montevidéu? Veja aqui!

 

 


A passagem:
Uma das razões de ir pra Montevidéu também foi o preço da passagem. Na verdade, íamos usar pontos para viajar e poupar mais dinheirinho. Vimos uma passagem em um período, por um preço muito bom, mas quando a data da minha folga no trabalho foi confirmada e fomos comprar, o preço já tinha subido. Tristes ficamos, já pensando que teríamos que cancelar tudo e ficar em casa mesmo. Mas conseguimos um preço muito bom na passagem, em reais mesmo, com um operador de passagens conhecido por um colega meu. Ficou R$ 1 mil para cada um, para 6 dias de viagem e comprados já pro mês que vem. Como está em cima da hora e saindo de Brasília sempre tem escala em outro lugar, eu achei um valor bem em conta mesmo, pois a média que estávamos encontrando era de uns R$ 1600 por pessoa.
Vamos no dia 14/10 e voltamos dia 20/10!

 

 


O carro:
Eu quero alugar um carro lá para pelo menos um dia por uma razão: visitar Colônia do Sacramento, uma cidadezinha pequena e de fundação portuguesa, com mais de 330 anos de vida, que é super charmosa e fica na beira do Rio da Prata. Gostaria até mesmo de dormir por lá, se possível for, mas vi que os alugueis do Airbnb por lá são quase o dobro dos que vi em Montevidéu – provavelmente por ser uma pequena cidade, turística, são casas de pessoas mesmo, e não alugueis de quem vive disso.
Mas para passear por Montevidéu, pelo que pesquisei por aí, ter um carro não tem muita necessidade além da comodidade de fazer as coisas com mais rapidez. Aparentemente, o transporte público na capital funciona muito bem e as coisas são relativamente próximas se você ficar hospedado em um local estratégico, podendo ser visitadas a pé. Ainda vou avaliar isso direito e ver se alugamos um carro por um/dois dias para visitar Colônia, ou se vale a pena ficar logo com ele os 6 dias de viagem.

Assim que eu fechar a hospedagem e o roteiro da viagem, vou ver se coloco aqui pra vocês acompanharem. E, claro, onde vamos comer por lá!

Já visitou Montevidéu? Uruguai? Se sim, me dê dicas do que fazer e onde ir por lá! 🙂

SaveSave

SaveSave

Comente(1)
Topo