Em Brasília#brasíliacafé • 03/10/2017

#brasíliacafé – Los Baristas

Tem poucos lugares que a gente consegue dizer que se sente em casa. Porque? Acredito que o sentido de se sentir em casa é estar seguro. É saber que ali, naquele pequeno espaço, as coisas vão acontecer de maneira que vão te agradar, aquecer seu coração com carinho, cuidado e um pouco de amor. E que, se acontecer algo errado, será rapidamente resolvido porque a prioridade é você estar bem.

Essa descrição, se você pensar bem, serve para a sua casa, a casa da sua mãe ou um cantinho especial onde você mora. Essa descrição funciona perfeitamente para enquadrar o Los Baristas.

Fachada do Los Baristas

Cadeiras coloridas do Los Baristas

Escondidinho atrás da comercial da 404 norte, você provavelmente vai localizar o lugar pelo cheiro inegável de café, ou pelas cadeirinhas coloridas das mesas. Não acho que a intenção fosse ser escondido, mas isso pra mim o torna mais charmoso ainda. Vai lá quem sabe que eles existem, quem gosta de café hardcore. Os coffee-geeks. Euzinha.

O cardápio é enxuto e explicativo dos métodos disponíveis para extrair o seu café. Mas não tema se não entender nada, ou não saber a diferença entre eles. Todos ali sabem, e eles têm o maior prazer em explicar. Não tem atendente robô com respostas automáticas. Se você não estiver sendo atendido pelo próprio dono, o Vitor, que religiosamente está lá, estará seguro nas mãos do Marcão ou da Drica, ou de qualquer um dos simpáticos baristas que se revezam entre atender e produzir pérolas de cafeína.

Do lado de fora, nas mesinhas, o clima fica super agradável com a sombra e um ventinho tranquilo. Mas, se puder, fique no balcão dentro da cafeteria. Você fica de frente pros baristas e assiste aos malabarismos de bebidas que eles conseguem fazer, atendendo a 40 e poucos pedidos ao mesmo tempo, com sincronia e perfeição. Lá dentro, também, você escuta melhor a playlist sempre maravilhosa da equipe – varia entre MPB, rap nacional e rock alternativo.
Enquanto espera o café, olhe em volta: nas paredes têm quadros de artistas brasilienses à venda, que são sempre lindos de ver.

Balcão do Los Baristas com os baristas

Café sendo preparado no sifão

Café sendo preparado no método do sifão: um show a parte.


Foi no Baristas que comecei a ter aulas de café, apesar deles não saberem que era isso que estavam fazendo pra mim. A cada visita, eu perguntava sobre algum método, sobre a diferenca entre eles, sobre os grãos… Sr. Namorado, então, já procura um lugar no balcão, bem pertinho da máquina de espresso e dos baristas, para perguntar tudo o que eles têm paciência de explicar. E como têm!

Ali, me sinto em casa porque, além de já saberem que eu preciso de um cappuccino com bolo de milho todas as vezes, eu sei que ambos, ou qualquer coisa que eu pedir no cardápio, vai vir com excelência. Sr. Namorado conta da vez que ele viu a barista moer o grão para o espresso e parar de supetão – ela então cheirou o pó, avaliou a moagem entre os dedos e… jogou tudo no lixo. Não estava bom o suficiente, e ela não ia servir isso para os clientes.

Questiono se aquele cliente que receberia esse espresso perceberia com tamanha precisão o erro do café. A arte do café é complexa, são mais de 800 aromas diferentes na bebida, e várias classificações para o paladar. Mas o que me fascina no trabalho do Los Baristas é que eles tratam todos os clientes no mesmo nível e com o mesmo respeito para com alguém que consegue enumerar todas as notas de aromas de um copo de café durante um cupping.

Balcão do Los Baristas

Decoração temática do Los Baristas

Produtos a venda no Los Baristas

Lá você também encontra produtos e utensílios à venda para fazer café em casa.


Se for no horário do almoço, corra antes das 13h, que é quando lota de gente atrás daquele gás depois da refeição para sustentar a tarde de trabalho. Com mesas e balcão cheios, você pode esperar em uma mesa alta do lado de fora, onde também dá pra ser servido, mas em pé.

Se quiser uma comidinha extra, o bolo de milho é minha escolha número um: molhadinho, vem morno no prato, com aquela cara de bolo de vó. Apesar de ter milho, a receita misteriosamente é leve na barriga, não dá aquele inchaço forte e letárgico. Dá pra comer uns 5 seguidos. O sanduíche de cogumelos com queijo também é uma boa pedida se você quiser algo mais consistente na barriga.

Sanduíche de cogumelos

Bolo de milho e cappuccino com Baileys
Porém, a estrela que brilha é obviamente o café. Escolha um espresso curto para perceber com exatidão o amor pelo grão daquela equipe, ou aprecie um V60 com um dos grãos disponíveis (geralmente eles têm três, meu favorito sendo o Bourbon Vermelho). Se quiser um show a parte, peça no sifão – um método que é praticamente um laboratório e extrai um café “coado”, mas mais encorpado. O coldbrew também é uma boa pedida se precisar de algo com bastante cafeína e o dia estiver quente. O que, em Brasília, é provável que esteja.

Ou o que eu costumo fazer apesar de já ser figurinha carimbada por lá e já ter provado todos os métodos com praticamente todos os grãos: confie neles, peça uma indicação, bata um papo gostoso e sinta-se em casa.

Visitar:
  • Los Baristas
    Site | Facebook | Instagram
  • Endereço
    404 norte, Bloco C, virado para a residencial.
  • Horário de funcionamento
    Segunda a sexta – 12:00 às 20:00
    Sábado – 10:00 às 19:00
    Domingo fechado.
Comer e Beber:
  • Bolo de milho
    R$ 5
  • Cappuccino
    R$ 10
  • Hario V60 200ml
    R$ 11
  • Shot de 50ml de coldbrew
    R$ 9
  • Sanduíche de cogumelo (pão de spelta) – shimeji reduzido com alho poró, shoyu e saquê com queijo mozzarela
    R$ 18,50
Comente(1)
Comente pelo Facebook
Comente pelo blog
  1. em 28 de outubro de 2017 - 21h47

    Esses textos! Uma hora vou emoldurar eles e guardar. Verdades delicada e honestamente “adjetivadas” por quem parece amar cada palavra e seu significado.

Topo