Em Brasília#brasíliacafé • 30/06/2018

#brasíliacafé – Quanto Café

A cada dia, a Asa Norte continua fazendo florescer mais cantinhos cafeinados para o deleite do apreciador de cafés especiais. Entre os instagrammers de café da cidade, já até brincamos que está ficando chato que toda cafeteria nova abra na Asa Norte, já que tem tantos outros bairros carentes dessa qualidade.

Pra mim, que moro no lado norte, não posso reclamar. E sinceramente acho que a Asa Norte precisa desses lugares para que, aos poucos, comece a tomar o feeling de “aconchego”. Sinto que a Asa Sul tem mais cara de casinha de vó e moradia do que a Asa Norte, e acredito que belos espaços com esse jeito de família, amizade agradável, ajudam a transformar a Asa Norte aos poucos.

Quanto Café, na Asa Norte, em Brasília.

Quanto Café, na Asa Norte, em Brasília.
É no bloco perto da tesourinha da 103 norte que abriu, ainda nesse ano, o Quanto Café. No lugar do antigo restaurante indiano Ashram, que era também um dos meus lugares preferidos para comer, os primos Gustavo e Lina aportaram para transformar uma vontade em realidade: de trazer um pouco de aconchego pra esse espaço.

São os pequenos detalhes que me deixam feliz quando encontro um lugar que gosto.

São as “bandejas” de pedra, que achei lindas e queria igual. São os copos de água de graça que eles deixam na sua mesa, com aquele padrão de bolinhas que lembra a casa da vó. São os cardápios feitos à mão com aquarela. São as caliandras plantadas atrás do deck, que a Lina está orgulhosa de terem florescido. Se você olhar pra cima, no deck, tem três pendentes de luz amarrados à árvore, que o Gustavo subiu sozinho para pendurar.

Quanto Café, na Asa Norte, em Brasília.

As xícaras são outra obra de arte: cor, textura e cuidado na produção de cada uma.

Quanto Café, na Asa Norte, em Brasília.

Caliandras delicadas para embelezar seu momento do cafezinho.

Quanto Café, na Asa Norte, em Brasília.
Mas além do atendimento informal e ao mesmo tempo cortês, destacam-se o café e as comidinhas. Com um jeito mineiro neoclássico, são servidos doce de leite com requeijão em pedacinhos, e bolo de milharina com calda de goiabada. Tem biscoitos de queijo, receita da casa. Pessoalmente, estou apaixonada pelo bolo sustância, feito com aveia com castanha do pará, maçã e banana, sem glúten e sem lactose! Fica bem molhadinho e doce na medida certa. E o pão de mel que é feito na casa também, nada de comprar pronto!

Quanto Café, na Asa Norte, em Brasília.

Latte art do Marcão, nosso barista querido que está no Quanto, para nosso deleite.

Quanto Café, na Asa Norte, em Brasília.
Cabe ressaltar que no Quanto você encontra grãos exclusivos em Brasília. São o Dério e o Rosa, torrados pela OOP Coffee em Minas Gerais, ambos para os métodos coados V60 e Aeropress disponíveis no cardápio.

O Rosa tem notas frutadas mais abertas e um leve toque floral na finalização, com um leve adocicado. O Dério puxa mais para o chocolate, mais fechado, mas com um retrogosto muito saboroso que faz você tomar mais e mais.

No espresso, tirado por uma La Marzocco mini vermelha maravilhosa, os grãos de Itajubá são torrados pelo Pereira Villela. Puxado para o achocolatado meio amargo, o espresso no Quanto é um pouco maior que o padrão para, segundo a casa, proporcionar dois goles mantendo a dupla extração. Não é aquele petróleo que o Sr. Namorado aprecia, com o corpo denso, mas mantém a consistência por ser bem extraído. Um meio termo entre quem não é fã de espresso e quem já mergulhou de vez no mundo dos cafés especiais. Uma transição interessante.

Outra boa pedida são as criações da casa: cappuccino gelado com sorvete de creme de leite. Vem num copão generoso, muito cremoso e é muito bom tomar aos poucos enquanto o sorvete derrete.

Quanto Café, na Asa Norte, em Brasília.

À noite, o letreiro fica iluminado com um amarelo muito aconchegante.


Como um local recém aberto e em constante aprendizado, Gustavo e Lina parecem completamente abertos a mudança de acordo com o que parece ser melhor para o público. O horário de funcionamento mudou de acordo com a demanda, o cardápio tem o cuidado de oferecer opções para intolerantes à glúten ou lactose, ou para veganos, pra que todo mundo numa mesa possa aproveitar o momento – e se você pedir, aposto que o Gustavo prepara um café coado com a sua receita ao invés da dele.

A motivação dos dois sócios, amigos e primos está ali: de dar o melhor ao cliente e transformar aquele momento do cafezinho em um momento especial.

Visitar:
  • Quanto Café
    Facebook | Instagram
  • Endereço
    103 norte, bloco A, perto da tesourinha.
  • Horário de funcionamento
    Segunda a sexta – 11:00 às 20:00
    Sábado – 9:00 às 20:00
    Domingo fechado.
Comer e Beber:
  • Espresso 40ml
    R$ 8
  • V60 200ml
    R$ 12
  • Bolinho Sustância
    R$ 10
  • Pão de mel
    R$ 6,50
Comente(0)
Comente pelo Facebook
Comente pelo blog
Topo